Gregório Vardanega

Gregório Vardanega
Gregório Vardanega

GREGÓRIO VARDANEGA
(1923)
   
Nasceu em Passagno, Treviso; Italia.
 
Ainda quando jovem sua família se estabeleceu na Argentina. Em 1939 ele começou sua formação artística na Academia Nacional de Belas Artes e se formou em 1946 como professor de desenho. Em 1946, um membro da Associação Arte Concreta Invenção, participando em várias exposições. Dois anos mais tarde, viajou para a Europa com Carmelo Arden Quin e em 1949 expôs no Salão de Amérique Latine, Paris, cidade onde fez contato com Michel Seuphor, Vantongerloo Georges, Antoine Pevsner, Sonia Delaunay, Bill Max e outros importantes artistas abstratos. Em 1950 ele retornou à Argentina e apresenta seus trabalhos na Exposição de Pintura Jovem, organizado pela Galeria Peuser. Em seus primeiros trabalhos com vidro e plexiglass, e formas planas derivadas das investigações para o hemisfério. Mais tarde, seu interesse na busca levou-o a conceber mecanismos de cinética em movimento, e pelo 60, esferas de acrílico tem a particularidade de conter outras áreas ficam menores ou projeções de luzes coloridas. A partir de alguns elementos simples, consegue criar Vardanega múltiplas variações, com jogos de luz e movimento. É um dos membros fundadores da Associação e do grupo de Artistas Arte Nova não incluem Argentina (ANFA). Em 1957, um membro da expedição apresentado na Bienal Quarta Internacional de São Paulo e no ano seguinte, participa da Exposição Internacional de Bruxelas, onde ganhou medalha de ouro em 1959, decidiu estabelecer-se em Paris, onde suas obras exibe regularmente : Hall da France-Amérique (1959), em Réalités Nouvelles (1961), em Estruturas, Galerie Denise René (1961), em Trente de la Nouvelle Génération Argentins, Galerie Creuze (1962), na Art d’Amérique Latine, Musée d’Art Moderne (1962), em Esquisse d’un Salon, Galerie Denise René (1963), na Argentin Art Actuel, Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris (1964), na Estrutura et mouvement, Galerie Denise René (1966) e da Bienal de Paris (1967), apresentada no Musée d’Art Moderne, entre outros exemplos importantes. Ele também participa de tendências do Nouvelles, Zagreb e de Veneza (1963), Mouvement, Zurique (1964); II Kinetik, Dusseldorf (1964), et mouvement Lumière optique, Bruxelas (1965), Instituto Di Tella, Buenos Aires (1966), O Luce, Roma (1967) e Kunstnernes Hus, Oslo (1968). Entre os mais recentes Grands et Jeunes d’aujourd’hui integra, Grand Palais, Paris (1978-1982), Argentina. 1945 Invenção de concreto Art. Madi Grupo 1946, Rachel Adler Gallery, Nova York, de 1990, os artistas latino-americanos do século XX, Museu de Arte Moderna de Nova York (1993) e Arte Abstrata do Rio de la Plata. 1933-1953 Montevidéu e Buenos Aires, New York, The Americas Society (2001). Vive e trabalha em Paris.
 

Ver Obras
Gostou de alguma obra?