Raquel Taraborelli

Raquel Taraborelli
Raquel Taraborelli

Taraborelli nasceu em 1957 em Avaré, SP, vive e trabalha em Votorantim, S.P. Ex-Engenheira, fez do seu hobby seu trabalho e prazer eterno.

O incentivo maior foi em 1987, quando Pietro Maria Bardi (MASP), como jurado no Salão de Artes Plásticas de Piedade, S.P., concedeu-lhe medalha de ouro. Sua fonte de inspiração vem da natureza, da beleza das flores e dos impressionistas, especialmente Claude Monet. Em suas pinceladas fragmentadas e justapostas há algo mais. Algo mágico.Talvez a sobreposição de cores, a luz e sombra, a exaltação do simples, deixam na tela a impressão de momentos perfeitos.

Todos os dias, quando chego ao meu ateliê, realizo um pequeno ritual: rego as plantas (elas fazem parte do meu dia-a-dia), limpo os pincéis, passeio pelo jardim, olho o céu, folheio livros e revistas procurando situações que toquem o coração. Pode ser um buquê de flores na janela, uma cadeira no jardim numa tarde ensolarada, uma foto de viagem. Enfim, algo que funcione como uma passagem para um mundo de sensibilidade. Muitas vezes, sem perceber, começo a mexer nos pincéis e tocar a tela.

A partir desse momento, entro na cena e perco a noção do tempo. Vivencio cada detalhe, cada emoção: sinto o calor do sol, o perfume das flores, a brisa do final de tarde. E o trabalho se transforma em uma fonte de prazer.

Talvez a pintura tenha sempre me fascinado pela sensação de liberdade que ela me proporciona. É quase uma brincadeira entre cor e espaço, onde posso tocar e criar.

Outro aspecto que me faz gostar do meu trabalho é a relação do artista, por meio de sua obra, com o público: emoção inexplicável, mas muito gratificante.

Ver Obras
Gostou de alguma obra?