Rubens Gerchman

Rubens Gerchman
Rubens Gerchman

RUBENS GERCHMAN

(1942 - 2008)

 

Nasceu no Rio de Janeiro; Rio de Janeiro. Brasil.

 

Rubens Gerchman (Rio de Janeiro RJ 1942). Pintor, desenhista, gravador e escultor. Estuda desenho no Liceu de Artes e Ofícios, no Rio de Janeiro, em 1957. Entre 1960 e 1961, freqüenta a Escola Nacional de Belas Artes - Enba e cursa xilogravura com Adir Botelho (1932). Em 1967, com o prêmio viagem ao exterior do Salão Nacional de Arte Moderna, viaja para os Estados Unidos. Entre 1968 e 1972 reside em Nova York e torna-se membro-fundador do Museu Latino-Americano do Imaginário. De volta ao Brasil, realiza Triunfo Hermético, filme colorido de 35 mm, do qual é roteirista, cenógrafo e diretor. Entre 1975 e 1979, dirige a Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage e funda a Oficina do Cotidiano. Em meados da década de 70, é co-fundador e diretor da revista Malasartes. Em 1978, com bolsa da Fundação John Simon Guggenheim, vai para o México, a Guatemala e os Estados Unidos. Em 1981, a convite de Lina Bo Bardi, realiza um painel de azulejos para o edifício do Sesc Fábrica Pompéia, em São Paulo. Nesse mesmo ano, recebe o Prêmio Golfinho de Ouro - Personalidade do Ano no Setor de Artes Plásticas do governo do Rio de Janeiro. Em 1982, passa um ano em Berlim como artista residente, a convite do Deutsche Akademischer Austauschdienst Künstler Program. Em 2000 lança, em São Paulo, álbum com 32 litografias, primeiro volume da coleção Cahier d’Artiste, da Lithos Edições de Arte.

 

Formação

 

1957/1958 - Rio de Janeiro RJ - Estuda no Liceu de Artes e Ofícios;

 

1960/ca.1961 - Rio de Janeiro RJ - Freqüenta a Escola Nacional de Belas Artes - Enba, onde estuda xilogravura com Adir Botelho;

 

1978 - México, Guatemala e Estados Unidos - Com bolsa da Fundação John Simon Guggenheim;

 

1992 - Berlim (Alemanha) - Recebe bolsa do Deutsche Akademischer Austauschdienst Künstler Program;

 

Cronologia

 

Pintor, desenhista, gravador, escultor.

 

1950/1957 - Friburgo RJ - Vive nessa cidade;

 

1958/1966 - Rio de Janeiro RJ - Trabalha como profissional gráfico em revistas e jornais;

 

1967 - É tema, juntamente com Roberto Magalhães e Antonio Dias, do curta-metragem Ver e Ouvir de Antonio Carlos Fontoura;

 

1967 - Rio de Janeiro RJ - Organiza a primeira exposição de Hélio Oiticica, na Galeria G-4;

 

1968/1972 - Nova York (Estados Unidos) - Funda com L. Camister, Liliane Poter e Omar Rayo o Museu Latino-Americano do Imaginário;

 

1968/1972 - Nova York (Estados Unidos) - Vive nessa cidade;

 

1972 - Estados Unidos - Cria a empresa Integralia Corporation com o objetivo de produzir pequenos múltiplos;

 

1972 - Rio de Janeiro RJ - Realiza Triunfo Hermético, filme em cores de 35 mm, do qual é roteirista, cenógrafo e diretor;

 

1973 - Realiza o álbum de gravuras Post-Scriptum, com Claudio Tozzi (19440;

 

ca.1973/1975 - São Paulo SP - Vive nessa cidade;

 

1974 - Rio de Janeiro RJ - Realiza a edição de gravuras Parangoles Cape, de Hélio Oiticica (1937 - 1980).

 

1975 - Rio de Janeiro RJ - Vive nessa cidade.

 

1975/1976 - Rio de Janeiro RJ - Co-fundador e diretor da revista Malasartes;

 

1975/1979 - Rio de Janeiro RJ - Assume a direção do antigo Instituto de Belas Artes e o transforma na Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage. Funda a Oficina do Cotidiano e organiza exposições;

 

1977 - Rio de Janeiro RJ - Organiza com seus alunos a performance SOS MAM, em homenagem a Torres García, após o incêndio do MAM/RJ;

 

1981 - Rio de Janeiro RJ - Prêmio Golfinho de Ouro - Personalidade do Ano no Setor de Artes Plásticas, oferecido pelo governo do Estado do Rio de Janeiro;

 

1981 - São Paulo SP - Desenha os azulejos para o restaurante do Sesc Pompéia, um projeto de Lina Bo Bardi;

 

1982 - Nova York (Estados Unidos) - Monta a exposição de Sérgio de Camargo na Gimpel-Weisenhoffer Gallery;

 

1988 - Recebe o prêmio Embaixador do Rio;

 

2000 - São Paulo SP - Lança álbum com 32 litografias, primeiro volume da coleção Cahier d’Artiste da Lithos Edições de Arte, no Museu Lasar Segall;

Ver Obras
Gostou de alguma obra?