Valgô

Valgô
Valgô

VALDEMIR DE OLIVEIRA

(1968)

 

Nasceu em São Paulo. Brasil.

 

Começou a desenvolver sua habilidade artística aos 13 anos de idade. Cursou desenho publicitário na Escola Panamericana de Artes, revelou grande sensibilidade no desenvolvimento de trabalhos figurativos, e abstratos geométricos. Desde então, participou de cursos e palestras relacionados ao tema, e também trabalhou na realização de esculturas.

 

Sua primeira obra data-se de 1985, pintura feita com nanquim sobre cartão.

Em 1995, começou a ter seu primeiro contato com a pintura á óleo, realizou estudos em obras dos grandes mestres, tais como: Da Vinci, Kandinsky, Salvador Dali, Vito Campanella, e Sonia Menna Barreto, influenciado por esses grandes nomes da pintura, passou a ter uma visão particular, possibilitando maior desenvolvimento em sua técnica e tema, desenvolvendo livre arbítrio  para trabalhar, principalmente temas que dizem respeito ao surrealismo e ao abstracionismo, com seus volumes, texturas e nuances, explorando a luz e sombra e determinando o contraste e cor que é predominante em suas obras.

  

- Entre 1995  e 1996, confeccionou pinturas artísticas para uma marca de surf conhecida na modalidade.

 - Dezenas de esculturas (em madeira) em cidades mineiras e interior paulista.

 - Em 2003, concluiu o curso de Introdução à Pintura no MAM - Museu de Arte Moderna de São Paulo, ministrado pelo Prof. Sergio Niculitcheff;

 - Em 2005, participou do Projeto Encontros Estéticos, realizado no Conjunto Cultural da Caixa Econômica Federal, (sede paulista)

 - No decorrer dos anos, participou de palestras sobre conceitos da pintura, na Pinacoteca do Estado.

 - Desde de 2003, (todos os anos) vem participando do Salão de Arte - ACSP – (Associação Comercial de São Paulo) Sede Pinheiros.

 - Membro da Associação Paulista de Belas Artes - sócio nº - 19.589.

 - Em Setembro de 2007, participou do Salão da Paisagem, promovido pela APBA, com uma pintura a óleo. (OST – 90x60).

 - Em Janeiro 2008, participou do 1º Salão de Belas Artes de São Paulo

 

 - Atualmente tem seus trabalhos expostos e comercializados na Bel Galeria de Artes e Leilões.

CRÍTICA:

“Encantando o observador...

 

            O desafio do artista plástico está em estabelecer para si mesmo paradigmas a serem quebrados num exercício permanente de busca e cristalização de uma identidade em constante aperfeiçoamento. Valdemir de Oliveira, que assina seus quadros como Valgô, encontra nas cores e formas sua melhor linguagem.

 

            Admirador do surrealismo e da arte abstrata, instaura em seus quadros mais recentes uma linguagem que tem como eixo formas que remetem, em alguns aspectos, a Miró, e cores que recordam os jogos propostos por Beatriz Milhazes. O resultado traz alegria na composição e agradáveis combinações de elementos.

 

            Os trabalhos mais significativos são aqueles em que a experimentação se dá na construção dos fundos, principalmente nos mais escuros. Dessa maneira, as formas propostas pelo artista vêm para o primeiro plano, favorecendo a concepção geral. Os efeitos de luz e sombra também são utilizados em busca da valorização o trabalho.

 

A elaboração dos fundos parece apontar para efeitos marmorizados, mas o que ocorre é o uso das técnicas de tinta a óleo para atingir a plena concretização de um criar que se distingue pelo estudo contínuo e pela procura das soluções que podem ser plasticamente melhor resolvidas, gerando encantamento no observador”.
 

 

Oscar D’Ambrosio, doutorando em Educação, Arte e História da Cultura na Universidade Mackenzie, é mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Unesp. Integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA-Seção Brasil).

 

 

 

Ver Obras
Gostou de alguma obra?